Câmara Municipal de Tatuí

(1948) - FERNANDO GUEDES DE MORAES

fernando guedesNascido no dia 11 de dezembro de 1912, formou-se em Direito pela Faculdade de Direito São Francisco, em 1936. No ano seguinte, veio para Tatuí, onde advogou até 1948 e lecionou Português no Instituto de Educação “Barão de Suruí”. Foi promotor público concursado no município de Cruzeiro (SP), procurador da Prefeitura de São Paulo, onde também ocupou os cargos de diretor do Departamento Fiscal, Secretário dos Negócios Internos e Secretário dos Negócios Jurídicos. Na Capital do Estado, foi assessor jurídico dos prefeitos Vladimir de Toledo Piza, Lino de Matos, Ademar de Barros e Faria Lima, além de chefe de gabinete do prefeito Figueiredo Ferraz e do secretário estadual da Fazenda, Nelson Gomes Teixeira. Lecionou direito penal na Universidade Mackenzie e direito tributário da Faculdade de Taubaté. Foi ainda vereador, presidente da Câmara Municipal e prefeito de Tatuí, além de fundador e presidente do Aeroclube e um dos fundadores do Rotary Club, entidade que também presidiu.

(1949/1951) - ALBERTO DOS SANTOS

alberto dos santosAlberto dos Santos nasceu em Tatuí, no dia 8 de maio de 1892, e faleceu no dia 9 de fevereiro de 1958. Foi advogado no Foro local, fundador e diretor em diversas épocas de entidades filantrópicas, culturais, recreativas e esportivas, vereador e presidente da Edilidade e prefeito municipal. Em todos esses postos, assinalou sua passagem com o vínculo indelével da bondade e probidade, que era a constante de seu caráter bem formado e de seu imenso coração. Viúvo de Maria da Rocha Camargo, foi casado em segundas núpcias com Maria Pires Leme, deixando de seu primeiro matrimônio dois filhos, a professora Maria Isabel dos Santos Vieira de Camargo e o dr. Carlos Santos. Advogado dos mais brilhantes, foi também, na vida pública, um dos nomes que mais se destacaram na administração do município. Se grande foi o advogado, se profícuo foi o administrador, imensamente maior foi o homem, que ratificou soberbamente a sina de Tatuí, a de permanentemente reviver, primeiro com o professor Chico Pereira, e depois com Alberto dos Santos, o encantador Francisco de Assis. Alberto dos Santos era menos conhecido em Tatuí pelo próprio nome, do que pela alcunha de “Pai dos Pobres”. E ele realmente o foi.

(1952/1955) - ANIZ BONEDER

aniz bonederNasceu em Jaboticabal, Estado de São Paulo, no dia 10 de janeiro de 1909, filho de Cecílio Boneder e Anice Calil Boneder. Concluiu o curso primário e secundário no Colégio “Arroba Martins”, em Jaboticabal. Formou-se médico pela Faculdade de Medicina “Praia Vermelha”, no Rio de Janeiro, na turma de 1933. Antes de fixar residência em Tatuí, trabalhou nas cidades de Bofete e Porangaba. Em Tatuí, contraiu matrimônio com Modesta Reali Boneder e teve quatro filhos: Dr. Aniz Antonio Boneder, José Eduardo Boneder, Tais Aparecida Boneder Amadei e Maria Aparecida Boneder Fiuza. Elegeu-se vereador em 1948, tendo sido reeleito por vários mandatos, e ocupou a presidência da Câmara Municipal. Exerceu o mandato de prefeito municipal no ano de 1951. Foi ainda presidente do Rotary Club, professor do Instituto de Educação Estadual “Barão de Suruí”, médico-chefe do Centro de Saúde e coordenador-chefe do INSS.

(1957) - GUALTER NUNES

gualter nunesNascido no dia 18 de maio de 1889, na cidade do Rio de Janeiro, antigo Distrito Federal, era filho único de José Antonio Nunes e Arlinda Adelaide de Veiga Nunes. Realizou o curso de Ciências e Letras no Colégio Diocesano São José, na cidade do Rio de Janeiro, onde se bacharelou no ano de 1905. Ingressou na Faculdade de Medicina do Rio de Janeiro e diplomou-se em abril de 1912, após ter defendido tese. Veio para o Estado de São Paulo e radicou-se na cidade de Piracicaba. Casou-se com Adalgisa Candelária Nunes, chegando à Tatuí no dia 11 de agosto de 1913, onde fixou residência e teve seus filhos. Foi casado com Isabel Carneiro da Silva em segundas núpcias. Não teve descendentes. Em Tatuí, foi médico sanitarista no Posto de Saúde, depois médico chefe do Centro de Saúde, médico da antiga Beneficência e médico da Santa Casa por muitos anos. Foi também capitão médico na Revolução Constitucionalista de 1932. Vereador por algumas legislaturas, ocupou a presidência da Câmara Municipal. Foi presidente do Rotary Clube de Tatuí e, por diversos anos, presidente do XI de Agosto, inaugurando o estádio que leva seu nome. Quando estudante, trabalhou como fotógrafo amador. Já médico, foi redator do jornal “Cachoerense”, de Piracaia (SP). Gualter Nunes era grande apreciador de teatro, de música clássica, de literatura e dos esportes, incluindo o turfe e os automotivos. A Escola de Enfermagem da Fundação Manoel Guedes também leva o seu nome. Faleceu no dia 4 de março de 1970, em Tatuí.

(1956 e 1958) - ANTONIO JARBAS VEIGA DE BARROS

antonio jarbasDr. Jarbas nasceu na cidade de Botucatu, no dia 4 de janeiro de 1918, e faleceu em Tatuí, em 10 de agosto de 1978. No seu primeiro casamento, teve cinco filhos, e posteriormente, casou-se com Carlota Franco. Filho do Capitão da Guarda do Imperador, José Elias de Carvalho Barros, e da professora Maria Elisa Veiga de Barros, ele foi aluno do Colégio Arquidiocesano em São Paulo e formou-se médico pela Universidade de São Paulo. Dr. Jarbas também realizou os seguintes cursos: pronto-socorro e atendimento emergencial no Hospital das Clínicas, primeiros socorros para atendimento em frente de batalha (especial para militares), curso epidemiológico no Emílio Ribas e biologia educacional. Foi assistente da Clínica Psiquiátrica da Escola Paulista de Medicina e da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo, professor assistente da Faculdade de Medicina de Sorocaba, assistente da Clínica Psiquiátrica do Dr. Ache e médico do Instituto Psiquiátrico do Juqueri. Em Tatuí, exerceu as funções de médico da Santa Casa de Misericórdia, médico da saúde pública, professor catedrático de Psicologia no Instituto de Educação “Barão de Suruí”, vereador e presidente da Câmara Municipal desta cidade. Em São Paulo, Dr. Jarbas foi sócio-fundador do Colégio das Américas, Colégio Monteiro Lobato, Clínica Nossa Senhora da Lapa, Clínica Santana, Clínica Estados Unidos e Laboratório de Análises Clínicas Vieira de Carvalho. Publicou os livros “Técnica de Punção Subocipital” e “Tratados de Biologia”. Foi articulista em revistas especializadas e pesquisador sobre verminoses. Como sanitarista, trabalhou no combate às verminoses no Vale do Parnaíba e em Tatuí. Colaborou com o Instituto Emílio Ribas nas epidemias de meningite e era também bastante requisitado pela Secretaria de Saúde do Estado de São Paulo no caso do surgimento de outras epidemias.

(1959) - JOSÉ CELSO DE MELLO

jose celsoJosé Celso de Mello nasceu no dia 10 de janeiro de 1910, na cidade de Guareí, Estado de São Paulo. Filho de Palmira Castanho de Mello e Emílio de Almeida Mello, veio realizar seus primeiros estudos em Tatuí. No ano de 1937, terminava o curso ginasial no Instituto de Educação “Barão de Suruí”, escola onde ocupou o cargo de diretor no período de 16 de junho de 1966 a 19 de janeiro de 1977. Foi também professor de desenho nesta unidade de ensino. Casou-se com Maria Zenaide de Almeida Mello, nascendo desta união dois filhos: José Celso de Mello Filho, atualmente ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), em Brasília, e Maria Aparecida de Mello. Participou da política local, exercendo a função de vereador e ocupando a presidência da Câmara no ano de 1959. Com sangue de artista correndo nas veias – seu avô, Theodoto de Almeida Mello, era maestro da “Banda Santa Cruz”, e seu pai, um exímio saxofonista – desenvolveu o gosto pela literatura e poesia, publicando o livro “Sarga”, onde declara seu amor por Tatuí, pelo homem simples e pelos sentimentos nobres. O professor José Celso de Mello faleceu no dia 9 de setembro de 1991.

(1964/1965) - FRANK MARQUES

frankFrank Marques, filho de Nicanor Marques Rodrigues e Elvira Marques, nasceu em Tatuí no dia 10 de outubro de 1925. Aos quatro anos de idade, aprendeu com seu pai a jogar xadrez. Entre os anos de 1931 a 1933, participou de vários torneios em Tatuí, Campo Largo (hoje Araçoiaba da Serra), Itapetininga, São Paulo e outras cidades da região. Realizou o primário no Grupo Escolar “João Florêncio” e diversos cursos na Escola Industrial de Tatuí, entre eles pintura artística e desenho técnico. Foi comerciante e mecânico de automóvel. Casado com Diva Machado Marques, comemorou, no dia 7 de setembro de 2001, “Bodas de Ouro”. Dessa união nasceram dois filhos: Frank e Edy, que lhes deram cinco netos: Patrícia, Cyro, Juliana, Marcel e Gustavo e também dois bisnetos: Tiago e Tainá. Formou-se contabilista em 1955, na Escola de Comércio “Professor Camargo Neves”, onde posteriormente foi professor de mecanografia e prática jurídica durante vários anos. É bacharel em Ciências Contábeis e Administração de Empresas, formado pela Faculdade de Itapetininga. Fez carreira na Estrada de Ferro Sorocabana, ocupando vários cargos na alta administração, onde se aposentou, completando 35 anos de serviços. Entre 1963 e 1964, foi um dos assessores do presidente da Assembléia Legislativa de São Paulo, deputado Cyro Alburquerque. De 1968 a 1977, foi diretor-secretário do Clube de Campo de Tatuí. Estudou plantas medicinais com o professor Silvio Panuzzio no período de 1982 a 1993 e cultivou, em sua chácara, mais de duzentas plantas medicinais, todas catalogadas, participando, na casa de Chico Teles, de reuniões para os devidos estudos.

(1966) - JOÃO CASSEMIRO

joao cassemiroJoão Cassemiro nasceu no dia 20 de setembro de 1903. Realizou seus primeiros estudos na cidade de Tatuí. Sua grande inclinação era a atividade comercial, onde desde cedo começou a atuar. Casou-se com a senhora Eugênia de Campos Cassemiro, com quem teve cinco filhos: Pedro, Simeão, Paulo, Silvio e Terezinha. João investiu bastante também na atividade agropecuária, criando gado de corte e de leite e plantando lavouras de frutas da região e grãos. Criou a empresa “Marapé”, ao lado do Ribeirão do Manduca, no bairro batizado com esse mesmo nome – Marapé – cuja especialidade era a comercialização do milho. Teve uma vida política bastante atuante. Pertenceu ao grupo da UDN, chamado em Tatuí de Frente Popular, liderado pelo ex-prefeito Olívio Junqueira. Mais tarde, rompeu com Junqueira e passou para o PSP, liderado pelo ex-prefeito João Lisboa. João Cassemiro faleceu no dia 10 de outubro de 1994.

(1967) - MIGUEL IAZETTI

miguel iazettiNasceu em Tatuí no dia 24 de julho de 1931. Filho de Paulo Iazzetti e Margarida Carillo Iazzetti. Estudou na Escola “João Florêncio” e no Instituto de Educação “Barão de Suruí”. Jovem ainda, seguiu a vocação de família e dedicou-se às lavouras de melancia, abacaxi e milho. No auge de sua atividade agrícola, chegou a plantar oitenta alqueires de abacaxi, sendo que a maior parte dessa produção era exportada para a Argentina. Ficou conhecido como “Rei do Abacaxi”. Pertenceu ao Movimento de Cursilho e tornou-se membro do Rotary Club Tatuí, onde foi presidente. Foi também provedor da Santa Casa de Misericórdia de Tatuí por seis anos e administrador nas gestões dos prefeitos Joaquim Amado Quevedo e Wanderley Bocchi. Foi vereador por duas Legislaturas e presidente da Câmara, eleito por unanimidade. Casado com Anna Estella Camargo Iazzetti, teve sete filhos: Margarida Aparecida, Ana Valéria, Flaviana Maria, Paulo José, Deócles Miguel, Rodrigo Aparecido e Ana Estela.

(1960/1963 e 1968) - OLÍVIO JUNQUEIRA

olivio junqueiraNasceu em Cristais Paulista, no dia 26 de dezembro de 1912. Elegeu-se vereador de 1960 a 1963. Reelegeu-se entre os anos de 1964 a 1967, ocupando por duas vezes a presidência da Câmara. Foi presidente da UDN por oito anos e do MDB por quatro anos. Sua principal atividade comercial foi a agro-pecuária. Olívio Junqueira teve três filhos: Crispiniano Francisco, Olívio da Silva e Marcelo da Silva. Junqueira também foi prefeito por duas vezes, de 1956 a 1959 e de 1977 a 1982. O segundo mandato foi marcado por duas cassações. A primeira causou-lhe o afastamento do Poder Executivo por oito meses, de 29 de janeiro a 4 de outubro de 1979. No mesmo dia em que entregava a chave do novo prédio da Câmara Municipal ao então presidente, Joaquim Amado Quevedo, os vereadores se reuniriam durante cinco horas para votar o pedido de cassação do prefeito. O motivo seria a derrubada da fonte luminosa e a construção do coreto da Praça da Matriz, obra que teria sido realizada com verba não prevista em orçamento. O prefeito somente voltou ao poder depois de apelação ao Tribunal de Justiça de São Paulo, que entendeu que a obra teria sido edificada com restos de materiais de construção. Em 14 de maio de 1981, José Cezar, então presidente da Câmara, conseguiu aprovar nova cassação, invalidada quatro dias depois por força de liminar. Olívio Junqueira faleceu no dia 5 de setembro de 2002.

(1970/1971) - JOSÉ MACHADO

jose machadoJosé Machado, mais conhecido por “Juca Machado”, filho de Antonio José Machado e Donata Pereira Machado, nasceu em Guareí, Estado de São Paulo, no dia 29 de julho de 1909. Terceiro de quatro filhos homens, tinha como irmãos os senhores Ernesto Machado, Rafael Machado e Antonio Machado. Ficou órfão de pai aos quatro anos de idade. Os quatro irmãos foram criados com carinho e amor pela mãe, viúva, porém com muita austeridade. No período escolar, vieram a morar em Tatuí, e para prover o sustento da família, trabalharam como vendedores de hortaliças e quitutes que “Nhá Dora”, como era conhecida sua mãe, fazia. Na idade da juventude foi garçom no antigo Hotel Afonso, na esquina da Rua Prudente de Moraes com a Rua 13 de Maio, no centro de Tatuí. Em 1928, então com 19 anos, iniciou com seu irmão Ernesto, na Rua Maneco Pereira, 193, uma pequena loja de secos e molhados. Em 1936, seu irmão Rafael aderiu à sociedade que, em 1939, com a saída de Ernesto, passou a chamar-se de Irmãos Machado e se instalou na mesma rua, número 200. Já nessa época, esta região da cidade teve grande transformação com a inauguração de uma fábrica de ladrilhos e um posto de gasolina, que se chamava Posto 400, de propriedade do Sr. Demétrio Grego, o qual deu origem ao nome do Bairro 400. Essa sociedade durou vinte anos, e em 1959, dividiu-se em J. Machado, com o ramo de materiais para construção de Juca Machado, e R. Machado, de Rafael Machado, com o ramo de secos e molhados. Durante sua vida, Juca Machado, por ser muito dinâmico, foi fundador e por vários anos presidente da Associação Comercial de Tatuí, além de membro da diretoria da Confederação do Comércio do Estado de São Paulo, membro da Comissão de Desenvolvimento Econômico de Tatuí e membro da Comissão de Construção do ginásio de esportes e conjunto de piscinas da Associação Atlética XI de Agosto. Participou ainda de outras entidades de classe, entidades beneficentes e sociais da cidade. Foi eleito como vereador mais votado da Câmara Municipal de Tatuí, sendo presidente desta Casa de Leis no biênio 70/71. Faleceu no dia 9 de setembro de 1978, aos 69 anos de idade.

(1972) - ACASSIL JOSÉ DE OLIVEIRA CAMARGO

acassilNasceu no dia 6 de outubro de 1933, em Tatuí. É filho de Acácio Vieira de Camargo e Silvia Sobral de Oliveira de Camargo. Casado, com três filhos, Acassil foi professor de desenho no Instituto de Educação Estadual “Barão de Suruí". Ocupou o cargo de vice-diretor e diretor pedagógico do Colégio Objetivo, em São Paulo. É diretor-proprietário da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Tatuí. Foi diplomado em Ciências Sociais pela Faculdade de Filosofia de Itapetininga, onde realizou pós-graduação. Exerceu a presidência da Câmara Municipal no ano de 1972.

(1973/1974) - ERNANI CAVALCANTI E SILVA

ernaniNatural de Garanhuns, em Pernambuco, nasceu no dia 24 de novembro de 1915. Filho de Álvaro Augusto da Silva e Sebastiana Cavalcanti Lins, chegou a São Paulo em abril de 1933, para servir no 3º regimento do 5º RI. Logo foi transferido para o 5º BC de Itapetininga, onde alcançou o posto de 3º sargento do Exército Brasileiro. Em 1938, deu baixa para contrair matrimônio com a professora Ondina Helena de Moura, fixando residência em Tatuí. Exerceu o cargo de Oficial de Justiça e acumulou a função de chefe de Comissários de Menores na nossa Comarca e, mesmo depois de sua aposentadoria, continuou a atender menores que careciam de seu amparo. Foi um dos sócios fundadores do Clube dos 13, onde ocupou o cargo de presidente por três vezes. Como membro da Loja Maçônica Caridade III, juntamente com outros irmãos, levantou, ao lado do antigo Clube Tatuiense, a “Cantina do Lar”, onde, de mangas arregaçadas e avental na cintura por muitos anos, conseguiu quantia suficiente para a criação e instalação do “Lar Donato Flores”. Foi também um dos criadores e organizadores da 1ª Guarda Mirim, instalada para tirar os menores da rua. Recebeu o título de “Cidadão Tatuiano” em 5 de junho de 1967, em reconhecimento ao seu trabalho junto à comunidade. Em 1972, foi eleito vereador com expressiva margem de votos, tornando-se presidente da Câmara. Ernani Cavalcante e Silva faleceu no dia 4 de julho de 1989 e deixou quatro filhos: Marly, Henny, Décio e Iracy.

(1975/1976) - GUIDO RUBENS ORSI

guidoNasceu em Tatuí, no dia 9 de dezembro de 1932. Realizou o curso primário na Escola ” Eugênio Santos” e o secundário no Instituto de Educação ”Barão de Suruí". Em 1949, realizou o curso de admissão para o ginasial, formando-se professor dois anos depois. Na "Escola de Comércio", foi professor do Curso Técnico, orientador pedagógico e vice-diretor. Foi também professor da Escola Normal de Porangaba, professor do curso municipal noturno de alfabetização da Escola "João Florêncio", professor primário no Bairro dos Mirandas e professor substituto de História na Escola Industrial “Sales Gomes”. Foi sócio-fundador da Associação de Ensino Tatuiense, mantenedora da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Tatuí, onde exerceu as funções de secretário de diretoria e auxiliar de secretaria. Sócio do Clube dos 13 desde 1960, exerceu na entidade os cargos de orador, diretor de patrimônio, vice-diretor e presidente por três mandatos. Foi juiz, auditor e presidente da Junta Disciplinar Desportiva e presidente da Liga Tatuiana de Futebol, secretário do Esporte Clube São Martinho e secretário do Tatuí Clube. Na Associação Atlética XI de Agosto, foi conselheiro por cinco mandatos, secretário do conselho e presidente do conselho deliberativo. Na área legislativa, ocupou o cargo de diretor de secretaria da Câmara Municipal de Tatuí no período de 1954 a 1985, onde se aposentou. Vereador por duas legislaturas, ocupou todos os cargos na Mesa do Legislativo, sendo presidente nos anos de 1975 e 1976, no sesquicentenário de Tatuí. No período de 1989 a 1992, foi assessor de gabinete do falecido prefeito Wanderley Bocchi. De 1997 a 2000, foi chefe de gabinete do prefeito José Valdir Lopes, no município de Quadra. Na legislatura passada, trabalhou como assessor parlamentar do vereador Carlos Rubens Avalloni Júnior, o Dr. Avalloni. Faleceu em 2010.

(1977/1978) - JOAQUIM AMADO QUEVEDO

quevedoEm 10 de maio de 1946, na cidade de Tatuí, nascia mais um filho do casal Joaquim Antunes Quevedo e Daurisa Negrett Quevedo. Com o passar dos anos, Joaquim Amado Quevedo acabou mesmo sendo chamado por todos que o conhecem como "Véio Quevedo". Com esse pseudônimo incorporado ao nome, foi eleito vereador e prefeito de Tatuí por duas vezes. Presidiu a Câmara Municipal no biênio 1977/78. Casou-se com Elza Fonseca Quevedo e com ela teve quatro filhos: Marco Antonio, Maria Angélica, José Roberto e Adriano Rogério. "Véio Quevedo" também foi agro-pecuarista, ceramista e participou de outras atividades ligadas à agricultura.

(1979/1980) - JURACI OSCAR

juraci oscarNasceu no dia 2 de fevereiro de 1944, na cidade de Tatuí. Filho de Gentil Oscar e Irene Luiza Oscar, Juraci é casado com Jeanete Florêncio Oscar e tem dois filhos, Juraci Oscar Junior e Sandra Oscar Ribeiro. A partir de 1963, passou a exercer a função de funcionário público. Começou como auxiliar administrativo do Mercado Municipal, foi subsecretário da Junta do Serviço Militar, chefe da Divisão de Controle e Arrecadação, Diretor Municipal de Esportes, Diretor Administrativo da Prefeitura e Gestor Municipal de Saúde. Ocupou ainda as funções de presidente do Conselho Municipal de Saúde e do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente. Foi vereador pelo MDB de 1977 a 1982 e presidente da Câmara Municipal de 1979 a 1980. Dirigiu, juntamente com a esposa, a filha e o genro, Maurício de Carvalho Ribeiro, o Jornal “O Tatuiano”, que hoje não mais circula. Foi o idealizador da transformação do “Tanque Maria Tuca” em camping (atualmente o local é um Parque Ecológico Municipal) e idealizador da contratação, pela primeira vez em Tatuí, das conhecidas “garis”. Para filiar-se no PDS, exigiu a construção da lagoa de tratamento da Sabesp, a construção do prédio do Centro de Saúde "Dr. Aniz Boneder" (Postão), a construção do trevo do Bairro São Cristóvão e a pintura e reforma das escolas “Barão de Suruí” e “João Florêncio”. Radialista e narrador esportivo desde os 14 anos, apresentou programas de enorme audiência do rádio tatuiano, como: "Alma Cabocla", "A Cumbuca do Juraci" e "Contato Imediato".

(1981/1982) - JOSÉ CÉSAR

jose cesarNascido na cidade de Porangaba, no dia 19 de dezembro de 1929, José César é filho de Joaquim César e Eliza Pinto da Silva. Contraiu núpcias duas vezes e teve três filhos: Luiz Antonio, José Cláudio e Emerson César. Considerava Tatuí uma cidade estagnada até o início da década de 1970. Sentindo a necessidade da população em ter a sua moradia, passou a investir em inúmeros loteamentos populares, resultando no melhoramento ou criação de vários bairros, como, por exemplo, Parque Santa Maria, Vila Dr. Laurindo, Jardim Palmira, Vila Angélica, Jardim Ternura, Jardim Lucila e Jardim Paulista. José César foi eleito no ano de 1976, pelo extinto MDB, atual PMDB, com 437 votos. Faleceu no início do mês de dezembro de 2010, perto de completar 81 anos, e teve seu corpo velado no Plenário da Câmara Municipal.

(1983/1984) -DIRCEU PIRES DE CAMARGO

dirceu piresNasceu em Tatuí, no dia 20 de junho de 1946. Advogado por vocação, sempre demonstrou preocupação com os menos favorecidos e escolheu a política como instrumento para desenvolver seu trabalho social. Sempre fiel ao seu partido, foi secretário da Câmara e líder do prefeito, até tornar-se presidente da Casa de Leis de Tatuí. Na área social, Dirceu foi diretor da APAE, diretor administrativo da Fundação Manoel Guedes, diretor do COSC e professor. Casado com Isabel Campos Camargo, teve três filhos: Dirceu Pires de Camargo Junior, Luciana Pires de Camargo e Iná Pires de Camargo.

(1985/1986) - PAULO RIBEIRO

paulo ribeiroNascido em Tatuí, onde concluiu o curso primário e ginasial. Completou seus estudos no Instituto de Educação “Professor Peixoto Gomide”, de Itapetininga, formando-se professor primário. É catedrático em Geografia Geral e do Brasil, mediante concurso realizado pelo Estado de São Paulo, em 1943, além de possuir diploma da ADESG. Iniciou sua carreira profissional em Tatuí, onde também se aposentou. Convidado pelo então Secretário de Promoção Social do Estado de São Paulo, deputado José Felício Castelano, exerceu o cargo de Coordenador do Serviço Social de Menores. Foi convidado posteriormente pelo ex-prefeito municipal de São Paulo, Dr. José Carlos Figueiredo Ferraz, para exercer o cargo de Assistente em seu gabinete. Na área social, ficou conhecido pela dedicação à música, seresta e poesia. Foi ainda membro do Rotary Club local, tendo sido condecorado pelo Rotary Club Internacional como “Pacificador”. Na política, foi vereador e ocupou o cargo de prefeito de Tatuí por duas vezes, nos períodos de 1964/69 e 1972/76. Faleceu em 2011 e teve seu corpo velado no Plenário da Câmara Municipal.

(1987/1988) - DARCI CORRÊA ANTUNES

darci correaFilho de Bento Corrêa Antunes e Eugênia Rodrigues Moraes, nascido no dia 4 de setembro de 1938, na zona rural de Tatuí. Casado com Telma José Fidêncio Antunes, tem duas filhas, Maria Regina Antunes e Adriana Antunes. Desenvolveu seus estudos primários nos Grupos Escolares "Eugênio Santos" e "João Florêncio". Realizou o curso secundário no "Barão de Suruí" e o curso superior na Faculdade de Educação Física de Tatuí. Desde menino, trabalhou com seu pai na oficina de carpintaria e ferraria, próxima ao Estádio do São Martinho, no Bairro Marapé. Com a aposentadoria de seu pai, assumiu a direção da oficina, que iniciou suas atividades em 1937 e funciona até os dias de hoje. Na sua juventude, teve grande participação na área esportiva de nossa cidade. Jogou futebol na categoria juvenil do Esporte Clube São Martinho, e depois, a convite do saudoso amigo Hélio Reali, transferiu-se para a Associação Atlética XI de Agosto, onde participou da conquista do Bicampeonato Amador do Interior do Estado de São Paulo, nos anos de 1957/58. Depois, retornou ao São Martinho, onde foi jogador, diretor e treinador sagrando-se campeão vários anos. Teve passagem marcante na vida púbica da cidade. Em 1976, a convite do ex-prefeito Olívio Junqueira, ingressou na política, sendo eleito vereador pela primeira vez na Legislatura de 1977 a 1982. Concorreu na eleição seguinte, sendo reeleito para a Legislatura de 1983 a 1988. Destaca-se que nessa legislatura concorreu e foi eleito, respectivamente, secretário da Mesa Diretora da Câmara, vice-presidente e presidente do Poder Legislativo de Tatuí. Partiu para uma nova fase política, concorrendo e se tornando vice-prefeito no período de 1989 a 1992, na gestão do falecido prefeito Wanderley Bocchi. Em 1993, assumiu novamente uma cadeira de vereador, vencendo sua quarta eleição consecutiva. Ganharia ainda pela quinta vez, em 1996. Durante sua vida pública, recebeu diversas homenagens, dentre elas: certificado do Fundo de Solidariedade, diploma de Honra ao Mérito da Polícia Militar do Estado de São Paulo, diploma de Honra ao Mérito da Prefeitura Municipal de Tatuí, certificado de Eterno Amigo da Revista "Região" e diversas placas de prata. No âmbito religioso, faz parte de família católica tradicional. Quando menino, foi coroinha na Igreja Matriz de Nossa Senhora da Conceição, na época do saudoso padre Silvestre Murari. Trabalhou vários anos no movimento de casais encontristas com Cristo. É membro do Clube dos 13. Atualmente, trabalha na Ouvidoria da Prefeitura de Tatuí.

(1989/1990, 1993/1994 e 2005/2006) - EUGÊNIO DOS SANTOS NETO

eugenioEugênio dos Santos Neto nasceu em 1º de setembro de 1937, filho de Joaquim Eugênio dos Santos e Rosalina Lencione Santos. É casado com Maria Aparecida de Almeida Santos e têm um filho: José Antonio dos Santos. Estudou na "Escola Modelo", anexo ao Instituto de Educação "Barão de Suruí". Realizou curso técnico e de contabilista em São Paulo e formou-se em Direito pela Faculdade "Karnig Bazarian" de Itapetininga. Realizou também curso de Direito Constitucional e Administrativo com Hely Lopes Meirelles e curso de Direito Penal e Processo com o professor Danusio Evangelista de Jesus. Foi professor de Direito do Trabalho e Previdência Social, Prática Forense e Administração de Empresas na Faculdade "Karnig Bazarian". É ex-presidente da Liga Tatuiana de Futebol e da Comissão de Justiça Desportiva desta entidade, ex-diretor financeiro da Fundação "Manoel Guedes", fundador e ex-presidente do Clube de Serviço "Construir", ex-secretário do Alvorada Clube, ex-diretor jurídico da Associação Atlética XI de Agosto e ex-assessor jurídico da Prefeitura Municipal de Tatuí (janeiro/97 a agosto de 2000). Vereador por cinco mandatos, ocupou a presidência da Câmara Municipal de Tatuí em três oportunidades, nos biênios 1989/1990, 1993/1994 e 2005/2006. Foi ainda presidente da Câmara Constituinte de Tatuí.

(13/08 a 11/09 de 1991) - TARCISIO MARQUES

tarcisioNasceu em Tatuí, no dia 24 de maio de 1957. É filho de João Marques Rodrigues e Maria José Costa Marques. Casou-se em 29 de janeiro de 1982, com Elenice Maria Sanquete Marques, com quem teve duas filhas: Evelyn Iara Marques e Jéssica Beatrice Marques. Tarcisio Marques realizou o curso primário na Escola Estadual "João Florêncio" e os cursos ginasial e colegial no Instituto de Educação "Barão de Suruí". Formou-se em Ciências Jurídicas e Sociais na Faculdade de Direito de Itapetininga em 1978. Recebeu vários certificados do Simpósio de Atualização Jurídica no período de 1996 a 1999. Foi secretário junto ao Escritório de Advocacia Mantovani, no período de 1971 a 1997, e advogado militante, com escritório particular de 1979 a 1994. Foi advogado do Sindicato Rural Patronal de Tatuí de 1992 a 1994 e vereador da Câmara Municipal na Legislatura de 1989 a 1992. Ocupou a presidência da Casa de Leis por um mês em 1991. Delegado de Polícia concursado, foi nomeado em 1994, lotado na Delegacia Geral de Polícia (DGP) e Delegacia do Interior (DEINTER). Ocupou ainda o cargo de Delegado de Polícia em Franca, de 1995 até 2000, e foi empossado Juiz de Direito no Tribunal de Justiça do Estado de Minas Gerais, em 13 de novembro de 2000.

(1991/1992, 1999/2000 e 2001/2002) - AROLDO ROSA DA SILVA

aroldoAroldo Rosa da Silva nasceu em Boituva no dia 3 de junho de 1950, mas após vinte dias mudou-se para Tatuí. Filho de Admar Rosa da Silva e Helena Giovanetti da Silva, tem mais três irmãos: Admar da Rosa da Silva Filho, Antonio Carlos Rosa da Silva e Abel Rosa da Silva. Aroldo casou-se com Valéria Maria Orsi Rosa da Silva, com quem teve quatro filhos: Raquel, Marília, Bianca e Daniel. Começou seus estudos no Grupo Escolar "Eugênio Santos", depois no Instituto de Educação "Barão de Suruí" e formou-se professor na Associação de Ensino Tatuiense. Ingressou no ano de 1970 na FEFIS - Faculdade de Educação Física de Santos - onde, em 1972, formou-se em Educação Física. Como professor de Educação Física, lecionou em várias escolas, entre elas o Instituto de Educação "Barão de Suruí". Foi também árbitro da Federação Paulista de Voleibol e da Confederação Brasileira de Voleibol. Como atleta, representou Tatuí em Jogos Regionais em várias modalidades e participou do programa "Cidade x Cidade", apresentado por Silvio Santos, onde Tatuí disputou com Lorena. Como goleiro, ajudou nossa cidade a vencer esta competição. Tornou-se empresário e, em 1978, foi eleito vereador pela primeira vez. A partir de então, participa ativamente da política local. Atualmente, exerce seu quinto mandato na Câmara de Vereadores e foi presidente do Legislativo por três vezes. É um dos grandes incentivadores do esporte local.

(1995/1996) - CAMILO DE LÉLIS PEREZ

camiloNascido no dia 22 de maio de 1961, Camilo é filho de Venâncio Perez e Maria Zélia da Silva Perez. É casado com Rita de Cássia Camargo Perez e tem três filhos. Empresário, comerciante e radialista, formou-se pela Faculdade Anhembi-Morumbi de São Paulo. Aos 18 anos, foi trabalhar na Rádio Notícias de Tatuí como diretor comercial e locutor. Foi também contratado pela Portuguesa de Desportos como apresentador de Festivais de Prêmios. Recebeu muitos diplomas e honrarias, entre elas, várias placas entregues pela Rádio Notícias, pelos seus dez anos no ar. Ganhou diploma da AESP - Associação Empresarial do Estado de São Paulo - e diploma de Mérito Partidário, pela contribuição como vereador pelo PMDB. Recebeu também diploma de participação de Técnicas Legislativas e Procedimentos Administrativos. Atualmente, dirige a Rádio Nova América AM, na cidade de Boituva.

(1997/1998) - JOSÉ ROBERTO XAVIER DA SILVA

jose robertoNascido em 17 de setembro de 1951, em Tatuí, é filho de Nazário Xavier da Silva e Maria Aparecida Machado da Silva. Casado, tem três filhos: Marcus Vinícius, Roberta e Renata Xavier da Silva. Cursou o primeiro grau no Instituto de Educação "Barão de Suruí", e o segundo grau na Escola Normal "Paulo Iazetti", da Organização de Ensino Tatuiense. Formou-se em Ciências Físicas e Biológicas pela Faculdade de Ciências e Letras “Nossa Senhora do Patrocínio”, em Itu, e em Direito pela Faculdade de Direito de Sorocaba (FAD). Em sua infância, trabalhou com o pai na tradicional "Pizzaria Nazário". Depois, foi professor de primeiro grau nas cidades de Guareí, Torre de Pedra e Porangaba. Lecionou também em Tatuí, em diversas escolas, dentre elas a Escola de Enfermagem "Dr. Gualter Nunes" e a Faculdade XI de Agosto. De 1977 a 1985, foi investigador de Polícia. Em 1985, após realizar o "Curso de Formação Técnica Profissional Para Delegado de Polícia", passou a exercer esta função nas cidades de Reginópolis, Ibitinga, Ibiúna, São Paulo, Itapevi, Porangaba e finalmente Tatuí. Foi eleito vereador em 1996 e ocupou o cargo de presidente da Câmara Municipal nos anos de 1997 e 1998. Exerceu ainda o cargo de diretor da Ciretran, órgão ligado ao trânsito. Foi eleito vereador novamente em 2008. Tomou posse em janeiro de 2009 e, na Câmara, tornou-se líder da bancada do Partido Trabalhista Brasileiro (PTB). Atuou também como membro da Comissão de Saúde, Educação, Cultura, Esportes, Promoção Social e Trabalho. Licenciou-se do Legislativo para ocupar a titularidade da Secretaria Municipal dos Assuntos da Segurança Pública e dos Transportes.

(2003/2004 e 2007/2008) - FÁBIO JOSÉ MENEZES BUENO

fbio menezesFábio José Menezes Bueno nasceu em Tatuí, no dia 13 de janeiro de 1970. É filho do saudoso professor José Menezes Bueno e de dona Terezinha Menezes e irmão de Eduardo, Fernando e Manoel. Fábio estudou em escolas públicas da cidade e ingressou no curso de Direito da Faculdade Karnig Bazarian (FKB) de Itapetininga, onde bacharelou-se no ano de 1995, com distinção em todas as matérias. Habilitado pela Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), passou a exercer a advocacia, com atuação nas áreas civil, criminal e previdenciária. Em 1999, foi eleito, através do voto popular, membro do Conselho Tutelar de Tatuí, órgão do qual se tornou presidente um ano depois. No ano 2000, casou-se com a professora e enfermeira Elis Menezes, com quem teve uma filha, Lívia. Neste mesmo ano, foi eleito vereador pela primeira vez, com 498 votos. Sua atuação destacada no Legislativo o credenciou para presidir a Câmara Municipal no biênio 2003/2004. Tornou-se o presidente mais jovem a assumir este cargo na história de Tatuí. Em 2004, Fábio foi reeleito vereador, com 1.208 votos, e no biênio 2007/2008, passa a ocupar pela segunda vez a presidência da Casa de Leis. Nas eleições de outubro de 2008, foi eleito para o terceiro mandato no Legislativo, com a expressiva marca de 2.259 votos. E em 2012, elegeu-se pela quarta vez consecutiva, com 1.540 votos.

(2009/2010) - JOSÉ TARCÍSIO RIBEIRO

tarcisio 2013José Tarcísio Ribeiro é natural de Patos de Minas (MG), onde nasceu no dia 15 de janeiro de 1953, filho de José Ciro Ribeiro e Margarida Maria Alacoque Ribeiro. Casou-se com Maria das Graças Alves Ribeiro e teve com ela duas filhas, Fabíola e Juliana, esta última nascida em Tatuí, cidade para onde mudou-se com a família em 1980 e fixou residência. Formado em Administração de Empresas, José Tarcísio destacou-se em Tatuí como empresário e diretor gerente da antiga empresa de ônibus São Jorge, hoje Rápido Campinas. É pessoa ligada também ao esporte e às atividades de benemerência. Pertence ao Rotary Club de Tatuí e presidiu a Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (APAE). Recebeu título de "Cidadania Tatuiana", outorgado pela Câmara Municipal. Em 2008, iniciou carreira política, como candidato a vereador pela coligação PMDB/PSDB/PCdoB. Foi eleito com 3.038 votos, a maior votação obtida por um candidato a vereador na história das eleições de Tatuí. No biênio 2009/2010, presidiu a Câmara Municipal de Tatuí, e após deixar o cargo, se tornou líder do então prefeito Luiz Gonzaga Vieira de Camargo no Legislativo. Decidiu não candidatar-se à reeleição em 2012.

(2011/2012 e 2015/2016) - WLADMIR FAUSTINO SAPORITO

Wladmir Faustino Saporito nasceu em São Paulo, capital, no dia 4 de agosto de 1965. É filho de Francesco Saporito e Leonor Faustino Saporito. Contraiu matrimônio com Sílvia Mateus dos Santos e, com ela, teve duas filhas: Beatriz e Isabella. Mudou-se para Tatuí nos últimos anos da década de 1990. Colou grau em Medicina, em dezembro de 1990, pela Faculdade de Medicina da Fundação do ABC, em Santo André. Na área médica, Dr. Saporito possui vasta formação acadêmica, com várias especializações e cursos. Tem Formação em Cirurgia Cardiovascular e Torácica, Pós-Graduação em Administração Hospitalar, Pós-Graduação em Fisiologia, Mestrado em Ciência da Saúde e título de Especialista em Terapia Intensiva. Em Tatuí, ostenta amplo leque de serviços prestados na área de saúde pública. Dentre estes trabalhos, podemos destacar o de coordenador médico da Unidade de Terapia Intensiva (UTI) da Santa Casa de Misericórdia. Atualmente, Dr. Saporito atende também no Instituto de Moléstias Cardiovasculares (IMC), do qual é diretor-proprietário. Iniciou sua carreira política em Tatuí no ano de 2008, quando se candidatou a vereador pela coligação PMDB/PSDB/PCdoB. Foi eleito com 1.136 votos. Na Câmara, sempre foi vereador atuante e ligado às questões de saúde, bem estar e qualidade de vida. No dia 3 de outubro de 2009, em sessão solene, foi agraciado com título de "Cidadão Tatuiano", outorgado pela Câmara Municipal, através de propositura apresentada pelo vereador Fábio Menezes. O carisma e a liderança política levaram-no a ser eleito, por aclamação, presidente do Legislativo de Tatuí no biênio 2011/2012. Nas eleições de 2012, candidatou-se novamente a vereador e conseguiu a reeleição, através da coligação PSDB/PCdoB, com 1.230 votos.